11.19.2008

FABULEMA

FOTO: Túlio Drumond

Mais de uma vez a noite virou sol


Saciou minha alma
pena dá
de cair por aí
Saci ou minha alma
penada
de caipora

desboto a cor do rosa
olhos viram estrelas
o escuro pira o céu

e a aguá Yara vira som




E aquele dia virou palavra

11.09.2008

Da série: Letra pra sua canção

Aguardo a chuva cair
sobre meu manto negro.
O tempo aqui passou feito gotas ao vento.

E guardo a chuva em mim
como quem guarda um segredo.
O vento aqui passou feito gotas de tempo.

E guardo este instante na memória
história que já sei de cór
a chuva por dentro me molha
traduz meu corpo em suor