2.12.2008

Levaram-te daqui ou Eu roubei-te pra mim

No passado
usurparam seu ouro
nem bateias
nem peneiras
deixaram de percebê-lo

restaram vales vazios de alma
cheios de fantasmas

e seguem a enxugar
as últimas gotas do teu seio

beijo-te no último suspiro

meu olho brilha futuro
vazio de ressentimentos
cheio de esperanças

2.07.2008

Versinhos de uma prostituta (Processo Rato do Subsolo)

Les demoiselles d'Avign - Picasso
Se me quer chorando, eu choro.
Decoro o texto que quiser.
Posso me fazer de santa,
me fazer de puta
homem ou mulher

Se me quer sorrindo, posso
ter o rosto que quiser.
Gosto no meu lábio trouxe
amargo, azedo, doce,
o sabor que vier

Se me quer morrendo, morro.
Corro o risco que quiser.
Mascara minha face vira,
me visto de mentiras
e digo quanto é.