1.22.2008

memórias roem por dentro
agudo sentimento de vazio e esperança
espera da vida algo maior e vive
a intensa vida de sono
sonhos que se invadem
enganam o tempo
enganam o corpo
e não cabem dentro mim